Como conservar obras de arte em papel

Tempo de leitura: 6 minutos

Como conservar obras de arte em papel
Aquarelas de José Mianutti

Saiba quais materiais são mais duráveis ​​do que outros e quais lhe darão dores de cabeça. Obtenha recomendações para cuidar de sua coleção. Descubra quais condições do dia a dia podem causar danos às suas obras.

Quais fatores os colecionadores devem estar cientes quando compram trabalhos em papel?

Aqui vão três fatores importantes:

Exposição à luz: A luz é a maior inimiga dos trabalhos em papel, pois eles são muito vulneráveis ​​à luz. O desbotamento dos corantes é irreversível. Papéis que contém jornal em sua polpa, por exemplo, irão escurecer e não podem ser seguramente preservados com tratamento de conservação.

Considere a pintura de Mark Rothko que mudou de cor. Ele usou camadas de tinta muito finas, então a exposição à luz afetou sua conservação. Rothko pintou uma série de murais para a Universidade de Harvard, que acabaram por desaparecer na sala de reuniões. 

Qualidade do papel: Os colecionadores também devem estar cientes de trabalhos feitos sobre papel de baixa qualidade. Jornal e papel colorido – são dois exemplos.

Você encontrará artistas que escolhem papel de baixa qualidade como parte de seu processo criativo, mas também foi o único meio disponível durante o período das guerras. Era o que os artistas tinham à disposição. Käthe Kollwitz usou papéis mais baratos com polpa de madeira. Morris Graves usou jornal. Clyfford Still fez vários desenhos em papéis coloridos de baixa qualidade.

Qualidade e aplicação de adesivos (colas e afins): Quando os artistas trabalham com colagem, não é apenas o papel, mas os adesivos também devem ser considerados. E adesivos são importantes quando se trata da montagem de trabalhos.

O adesivo mais compatível para papel seria pasta de amido de trigo, especialmente para montagem e enquadramento. Além de ser forte e estável, também é reversível.

Como conservar obras de arte em papel
Aquarela de José Mianutti

Os adesivos não costumam ser levados em conta quando se compra arte. Como os colecionadores podem aprender mais e evitar problemas no futuro?

Não há maneira consistente. Os conservadores criam documentação – escrita e fotográfica – em torno da condição e tratamento da peça. São fornecidas recomendações e se o tratamento for efetivo, o processo é documentado. Um colecionador deve pedir a documentação ao comprar de galerias de varejo, casas de leilões, propriedades, etc. Normalmente essas informações são reunidas quando se vende a peça.

Quais materiais são vulneráveis ​​e precisarão de mais cuidados de conservação?

Aquarela e guache são vulneráveis ​​ao desbotamento devido à exposição à luz. O acrílico e o óleo podem mudar de cor a partir da exposição à luz. A mídia com base em óleo também pode manchar o papel.

Em geral, trabalhos históricos podem ser muito vulneráveis ​​a mudanças de exposição à luz, temperatura e umidade. As artes produzidas durante os séculos XIX e XX são suscetíveis à degradação se forem feitas de papéis contendo polpa de madeira. Em 1839, mudaram o papel de algodão para a polpa de madeira na América do Norte, porque era mais barato e as árvores estavam em abundância.

Além disso, algumas gravuras são desafiadoras: xilogravuras antigas são altamente suscetíveis à luz. A tinta preta é estável, e se o gravador adicionou cor à obra, essa cor adicionada pode desaparecer.

Tintas de impressão fluorescentes e comerciais também são vulneráveis ​​porque os pôsteres são destinados a serem efêmeros e não criados para a posteridade.

Quais materiais novos os colecionadores devem ter cuidado?

Existem inúmeras mídias diferentes sendo usadas nos processos contemporâneos. Uma coisa que tem sido importante no processo de conservação é a realização de entrevistas com artistas. Tem sido fundamental coletar informações do artista, do estúdio ou da propriedade. E através do seu relacionamento com o conservador, você pode trabalhar melhores maneiras de preservar as peças.

Canetas esferográficas, marcadores, pontas de feltro (sharpies) também são suscetíveis. Eles contêm corante, e este corante consiste em pequenas partículas que se quebram mais prontamente quando expostas à luz. Claro, um marcador permanente não se move com água, mas irá desaparecer. Canetas pigmentadas são mais “permanentes” do que uma ponta de feltro.

Quais matérias-primas possuem maior durabilidade em papel?

O linho e o algodão resistiram ao teste do tempo. Há uma razão pela qual os artistas fazem provas nesses materiais. O papel Arches existe há séculos e tem provado ser de extrema qualidade. 

Há alguma curiosidade que um colecionador de obras em papel pode se surpreender ao saber?

Na segunda metade do século 20, muitos fabricantes comerciais adicionaram abrilhantadores ópticos. Warhol trabalhava com papel Arches somado a um branqueador óptico. Esses branqueadores podem expirar devido à exposição à luz. O fundo pode e vai mudar. “Mick Jagger” (obra de Warhol) tinha um fundo brilhante e luminescente inicialmente, mas agora é um pouco mais escuro.

Como os colecionadores podem ter conhecimento sobre este tipo de informação?

As anotações dos arquivos da galeria são um ótimo lugar para encontrar mais informações sobre os materiais usados. Nota para os artistas que estão lendo este artigo: é fundamental documentar os materiais e tratamentos usados ​​em seus trabalhos. Ele irá garantir a vida, a longevidade e o legado de seus trabalhos.

Como conservar obras de arte em papel
Acrílica sobre papel de José Mianutti

Quais são os tipos mais populares de trabalhos em papel a serem colecionados?

Alguns colecionadores gostam de desenhos porque são únicos. Alguns gostam de impressões por causa dos processos que se desenvolveram ao longo da história da gravura. 

Artistas que se destacaram com trabalhos em gravura, por exemplo, e modificaram a matriz, criando impressões diferentes. Por exemplo, Rembrandt retrabalhou algumas de suas matrizes, criando diferentes resultados em cada impressão. 

Desde o final do século 19, muitas impressões foram numeradas em edições, indicando quantos exemplares contém a série. O tamanho de uma edição reflete a exclusividade do trabalho.

O que os colecionadores geralmente não levam em consideração quando adquirem obras em papel?

Após a compra, os colecionadores ficam ansiosos em emoldurar a peça e colocá-la em exibição. Eles muitas vezes não pensam muito sobre a forma como o trabalho deve ser enquadrado.

Muitas vezes se pergunta qual é a melhor maneira de enquadrar e preservar uma peça. Existem materiais específicos para enquadramento e conservação. Recomendo entrar em contato com um conservador profissional para uma orientação melhor direcionada.

Como conservar obras de arte em papel
Acrílica sobre papel de José Mianutti

ACESSE OS MEUS CURSOS DE DESENHO E PINTURA NO MENU LATERAL DO SITE OU NO MENU SUPERIOR. TODOS OS CURSOS SÃO VOLTADOS AOS INICIANTES!!!

INSCREVA-SE NO MEU CANAL DO YOUTUBE: http://www.youtube.com/mianutti

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *