Pintura de cenas de neve

O maior desafio que as cenas de neve apresentam é qual o modo de transmitir a sensação do frio da neve e, ao mesmo tempo, o delicado calor do sol.

Sobretudo numa paisagem dominada pela neve, há a predominância do branco e relativamente poucas cores. Portanto, torna-se mais difícil a percepção das variações tonais, que, por isso, devem ser aplicadas com sutileza.

Composição tonal

A composição tonal de uma cena de neve difere totalmente da de uma paisagem típica das outras estações. Quando não há neve, as áreas claras e escuras – as partes iluminadas e as sombras – indicam a direção da fonte da luz solar, o que orienta a composição quase vertical dos elementos.

Numa cena de neve, porém, as partes horizontais da paisagem (onde a neve se assenta) são as mais vivas –  o chão, os telhados das casas, os galhos que se expandem e assim por diante.

Qualquer objeto colocado contra a neve dá origem a um grande contraste, parecendo por isso isolado, escuro e fortemente definido. Assim, um outro desafio ao artista consiste em transmitir com eficácia a cor e o tom unificados. O êxito dos resultados depende de uma composição e de um desenho cuidadosos, principalmente nas etapas iniciais.

O céu parece mais escuro e as árvores mais negras que o habitual, devido ao contraste com a brancura da neve. Isso se torna ainda mais evidente num dia nublado.

como desenhar curso de desenho
Aquarela e acrílica sobre papel, de José Mianutti

A pintura da neve

Por ser uma superfície absorvente e refletora, como o mar, a neve não apresenta um branco puro, alternando-se com as condições de iluminação. Por exemplo, adquire uma tonalidade amarelo-alaranjada na luz quente da tarde, e azulada na luz fria da manhã.

Desse modo, ao pintar a neve, modifique seus brancos com toques de cor – por exemplo, amarelo ocre, azul cobalto e carmim.

Note também que as áreas iluminadas da neve (e do céu) parecem quentes, e portanto as cores que representam essas áreas são o branco de titânio, o amarelo ocre e um toque de vermelho cádmio claro.

Da mesma maneira, as sombras parecem frias. Para pintá-las, acrescente azul cobalto e carmim às cores que você usou para representar as áreas quentes.

Comece sempre com cores quentes e vivas. À medida que a pintura progredir, esfrie gradativamente as cores e torne-as esmaecidas. É mais difícil estabelecer as cores pelo caminho inverso, porque é necessário usar maior quantidade de tinta para clarear cores escuras do que para escurecer as claras (isto para a tinta à óleo e acrílica).

Quando acrescentar tons sutis aos brancos, adicione as cores com especial cuidado, aplicando um toque de cada vez, pois o branco adquire cor com extrema rapidez.

como desenhar curso de desenho
Aquarela e acrílica sobre papel, de José Mianutti

Paisagem de neve em dia nublado

A neve altera toda a tonalidade de uma paisagem. Num dia nublado, com a queda de neve, o céu fica mais escuro em contraste com a neve. Não há sombras nem áreas iluminadas, apenas tons neutros.

Mas esses tons neutros não são simplesmente cinzas mortiços, que na paleta resultam da mistura do preto com o branco. Deve-se acrescentar toques de várias cores, como amarelo ocre, azul cobalto e violeta. A neve também reflete a luz do sol filtrada pelas nuvens, e pode ser representada com manchas de carmim e vermelho cádmio claro.

ACESSE OS MEUS CURSOS DE DESENHO E PINTURA NO MENU LATERAL DO SITE OU NO MENU SUPERIOR. TODOS OS CURSOS SÃO VOLTADOS AOS INICIANTES!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *