Como fazer sombras

Aquarela e acrílica sobre papel de José Mianutti
Aquarela e acrílica sobre papel de José Mianutti

Não existe sombra sem luz, portanto, a introdução de sombras numa pintura implica a presença de luz. A sombra sugere espaço, indica a relação entre um objeto e outro e também define a localização dos objetos em relação à fonte de luz.

Embora se considere a luz como um fator único, na realidade existem muitos tipos de luz, cada um com sua característica própria e um efeito diferente sobre a forma como vemos os objetos. Experimente observar a luz natural nas diversas horas do dia e nas várias épocas do ano, para perceber como o ângulo e a intensidade dos raios solares se modificam.

A luz também varia nas diferentes partes do mundo. Na Inglaterra, por exemplo, ela é muito suave, em parte devido à latitude e em parte às nuvens e à neblina que frequentemente obscurecem o sol. Já em países tropicais como o nosso, ela é mais intensa, produzindo sombras mais fortes e contornos bem delimitados.

Existem também muitos tipos de luz artificial. Experimente desenhar sombras à luz de velas e à luz elétrica, com lâmpadas de intensidades diferentes. Como regra geral, uma fonte de luz fraca, ou distante do objeto, produz sombras de forma menos definida. No início, é melhor desenvolver sua habilidade usando uma única fonte de luz, de intensidade relativamente forte – fontes de luz múltiplas criam sombras complexas demais para os iniciantes.

Aquarela e acrílica sobre papel de José Mianutti
Aquarela e acrílica sobre papel de José Mianutti

Além disso, quem está começando no mundo da pintura costuma resolver o problema das sombras completando-as rapidamente com preto ou cinza escuro. Na verdade, as sombras contém uma boa quantidade de cores sutis, e vale a pena estudá-las e recriá-las em seu desenho ou pintura.

Como exercício, faça um desenho linear de um motivo, com lápis preto, e então use cor apenas nas áreas sombreadas.

Quanto mais alta a fonte de luz, mais curta fica a sombra, e vice-versa. Na prática, isso significa que as sombras projetadas ao meio-dia (quando o sol está diretamente acima da cabeça) quase não são visíveis, enquanto as sombras ao crepúsculo são longas e difusas.

Lembre-se também de que, quando a fonte de luz está próxima de 90 graus (como ao meio-dia), a luz refletida no mesmo ângulo, produzindo reflexos fortes e concentrados. À medida que o ângulo da fonte de luz se inclina, o ângulo da luz refletida altera-se em igual medida, fazendo com que essa luz perca força e produza reflexos menos intensos.

ACESSE OS MEUS CURSOS DE DESENHO E PINTURA NO MENU LATERAL DO SITE OU NO MENU SUPERIOR. TODOS OS CURSOS SÃO VOLTADOS AOS INICIANTES!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *