Cores para iniciar na aquarela

Olá, pessoal! José Mianutti aqui e sejam muito bem-vindos a mais um artigo sobre aquarela! Um inscrito do meu canal do YouTube sugeriu um artigo sobre como escolher uma paleta de cores para iniciar na aquarela.

A maioria dos fabricantes geralmente traz uma paleta de cores equilibrada quando você adquiri um set de pastilhas ou tubos. Em sets de aquarelas profissionais, é comum virem tons em que a matéria-prima (pigmento), tem um custo mais baixo. Por isso, estes sets prontos tem um custo reduzido em relação à compra de tubos ou pastilhas avulsas.

Porém, existem pessoas que preferem escolher as cores que irá utilizar em vez de adquirir um set pronto – o que pode reduzir os custos se você preferir trabalhar com uma paleta limitada de cores.

Eu, particularmente, nunca tive a necessidade de ter uma paleta de 24 cores de aquarela, por exemplo. Muito provavelmente eu nunca iria utilizar determinadas cores de um set desses… Além do que, vocês sabem que o hábito de trabalhar com misturas traz um resultado muito mais interessante do que se trabalhar apenas com cores “prontas”.

Partindo deste princípio, é normal a gente ouvir que basta adquirir as 3 cores primárias e ser feliz! Mas, em minha opinião, trabalhar com uma paleta de cores muito limitada é também problemático – ainda mais em aquarela…

Imagina o tempo que iríamos levar misturando as cores para se chegar num determinado tom e, ao mesmo tempo tempo, rezar para que aquela camada que acabamos de passar no papel não seque! Este problema pode ser resolvido fazendo as misturas antecipadamente na paleta – com tintas em tubo isso se torna ainda mais fácil.

Porém, por mais que você planeje quais cores serão usadas numa pintura, durante o andamento sempre surge um imprevisto. Você pode planejar toda a composição, mas eu costumo dizer que a pintura tem vida própria, portanto, é impossível prever de antemão todas as cores que serão utilizadas durante o processo – e é aí que está a graça de se fazer pintura: a imprevisibilidade!

Desta forma, eu não costumo fazer uma pintura com menos de 6 cores na paleta – no caso de uma paisagem, por exemplo. Assim, eu consigo ter uma margem para uma ampla possibilidade de misturas. Já no caso de um trabalho mais voltado para a ilustração (como o meu coelho, por exemplo), trabalhar com uma paleta limitada é bem mais fácil. Como esta, em que utilizei apenas dois tons de azul e um de vermelho:

Mas então vamos lá! Quais cores para iniciar na aquarela eu indicaria:

6 cores para iniciar na aquarela

cores para iniciar na aquarela

Quem assistiu a minha resenha sobre as aquarelas da Pestilento, viu que eu adquiri apenas 6 cores. Para a pintura de paisagens – que é o que mais gosto de fazer – estas cores dão conta do recado. Já para quem gosta de pintar retratos, aí talvez fosse necessária a inclusão de outros tons – dependendo do tom de pele e cabelos do modelo.

Para um paleta de cores limitada como esta, eu não costumo fugir muito desta seleção:

  • Um tom de amarelo
  • Um tom de vermelho
  • Um tom de azul
  • Um tom de verde
  • Um tom de terra
  • Um tom de preto ou cinza

É sempre bom lembrar que a nomenclatura das cores podem variar de fabricante para fabricante. A Pestilento, por exemplo, costuma fazer isto. Então, eu escolhi as seguintes cores da marca:

  • Amarelo Hades – um tom bem vivo e intenso de amarelo, que lembra o amarelo cádmio escuro. O amarelo cádmio sempre está presente em minha paleta de cores, pois é o tom mais versátil desta cor, em minha opinião.
  • Vermelho Naphtol – também um tom bem vivo de vermelho, muito semelhante ao vermelho cádmio. O vermelho cádmio também é a minha escolha usual se eu for trabalhar com apenas um tom de vermelho.
  • Azul Netuno – muito semelhante ao azul ultramar – que é de longe o tom de azul que mais utilizo.
  • Verde Hoocker – um tom de verde nem tão natural quanto o verde vessie, nem tão artificial quanto o viridian ou verde esmeralda.
  • Terra de Siena Queimado – o tom de terra que mais uso, em igualdade com o amarelo ocre. Gosto de misturar com azul para criar nuvens de tempestade, e com verdes para folhagens.
  • Cinza Payné – um cinza bem escuro e levemente azulado. Costumo usar da mesma forma que o preto, para fazer contornos e pequenos detalhes, ou para escurecer tons de azul. Muita gente condena o uso de preto em aquarela, mas eu uso pra caramba: cada um com seu estilo de trabalho 😉

Outras cores para ampliar a sua paleta

Você pode incluir as 3 cores primárias no seu set inicial, se desejar. Eu, particularmente, nunca senti falta delas segundo o meu estilo de pintura. Alguns estojos já contam com essas cores, ou com tons bem próximos, como:

  • O set de 12 cores da Lukas Studio
  • O set de 12 cores da Artools
  • O set de 12 cores da Faber-Castell (escolar)
  • O set de 10 cores da Venezia (Maimeri)
  • O set de 12 cores da Rembrandt (Talens)
  • O set de 12 cores Plen Air da White Nights
  • O set de 12 cores da Sakura Koi
  • O set de 12 cores da Koh-I-Noor (estojo retangular)
  • O set de 15 cores Pocket Box da Van Gogh (Talens)
  • O set inicial de 9 cores da Mijello Mission Gold

No meu canal você encontra a resenha de todas estas aquarelas acima citadas.

Caso você não queira comprar um estojo e sim cores avulsas, sugiro incluir estas, se você deseja ampliar um pouco mais a sua paleta:

  • Amarelo Ocre – um tom que uso demais!
  • Laka Crimsom, Rosa de Garanza ou Carmim – tons de vermelho bem profundos e que puxam um pouco para o rosa.
  • Azul Celeste ou Azul Cerúleo – que são uma alternativa ao Cyan.
  • Azul da Prússia – um azul bem escuro, que pode ser substituído adicionando um pouco de Cinza Payné ao Azul Ultramar.
  • Verde Vessie – um verde com tom de musgo, mais natural que o Hooker.
  • Terra de Sombra Queimado ou Marrom Van Dyck – tons terrosos mais neutros e mais frios que o Siena Queimado.

Estas outras 6 cores somadas às 6 inicialmente citadas, formam uma paleta bem completa (segundo o meu estilo de pintura). Dificilmente sinto falta de outras cores, no máximo, adiciono um tom de violeta – que posso facilmente substituir por uma mistura de um tom de azul e vermelho.

Bom, pessoal, estas foram as minhas considerações à respeito de quais cores escolher para iniciar na aquarela. Eu reforço aqui que estas sugestões de cores são as que eu mais costumo utilizar e, segundo a minha linguagem artística (digamos assim), eu faço qualquer tipo de trabalho utilizando apenas estas.

Espero ter ajudado vocês com este artigo e comentem aqui se há alguma cor que eu não citei que não pode faltar na sua paleta!

Eu vou ficando por aqui! Um grande abraço a todos, tudo de melhor sempre e até a próxima!

TRAGA À TONA O ARTISTA DENTRO DE VOCÊ: DESCOBRINDO A PINTURA – CURSO ONLINE!

CURSO DE AQUARELA PARA CRIANÇAS!

Assista o artigo completo no meu canal do YouTube!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *